Chá caseiro para parar de beber

Chá caseiro para parar de beber: O primeiro passo para parar de beber, é admitir que o alcoolismo é algo ruim e que está prejudicando, e estar disposto a parar de uma vez por todas com o álcool, pois o consumo de remédios desregulados para este mal, pode ao invés de ajudar, prejudicar ainda mais o paciente. O alcoólatra deve reconhecer esse seu defeito, e estar disposto a mudar.

Infelizmente, a causa exata que desencadeia o transtorno do uso de álcool ainda é desconhecida, mas sabe-se que ele se desenvolve gradualmente ao longo do tempo, fazendo com que haja algumas mudanças químicas no cérebro.

O alcoolismo é uma doença na qual uma pessoa consome bebidas alcoólicas em excesso, apesar dos efeitos negativos na saúde, trabalho, família e vida social, além de outros aspectos legais.

O padrão de consumo inclui a síndrome de abstinência ao tentar evitar bebidas. A dependência de álcool tem um impacto negativo na saúde física e mental, pois causa intoxicação no organismo e provoca alterações no sistema nervoso.

Comportamentos decorrentes do transtorno de uso de álcool

  • Beber frequentemente, mesmo estando sozinho;
  • Beber muito;
  • Tornar-se uma pessoa violenta ou irritadiça quando questionada sobre seus hábitos de consumo;
  • Não se alimentar, ou não fazer isso corretamente;
  • Negligenciar a higiene pessoal;
  • Faltar aos compromissos profissionais ou pessoais para beber;
  • Ser incapaz de impor limites ao consumo de álcool;
  • Criar pretextos para ter motivos para beber;
  • Continuar bebendo, mesmo enfrentando problemas legais, sociais ou econômicos;
  • Desistir de participar de importantes atividades sociais, ocupacionais ou recreativas por causa do álcool;

Sintomas físicos

  • Exalar cheiro frequente de álcool na respiração, que pode continuar por horas depois de parar de beber;
  • Ter pele seca, cabelos quebradiços, unhas fracas por causa da desidratação causada pelo álcool;
  • Apresentar uma aparência muito mais velha do que a idade real;
  • Surgir pequenas varizes no rosto e nariz;
  • Em estágios mais avançados, apresentar olhos e pele amarelados devido a danos no fígado;
  • Ter ânsias causadas pelo álcool;
  • Apresentar sintomas de abstinência como: tremores, náuseas e vômitos quando não está bebendo;
  • Experimentar tremores na manhã seguinte;
  • Ter lapsos na memória depois de ingerir muito álcool;
  • Desenvolver cetoacidose alcoólica ou cirrose hepática.

Devido a isso, pacientes alcoólatras desenvolvem doenças graves e problemas como ansiedade e depressão. Felizmente, existem vários recursos para ajudar no tratamento do alcoolismo daqueles que buscam superar este vício.

Entre eles, encontramos alguns chás caseiro para parar de beber de origem natural que, além de reduzir a vontade de beber, minimizam alguns efeitos do álcool no corpo.

Os remédios para parar de beber mencionados são um complemento natural para combater o alcoolismo.

No entanto, eles não têm efeitos milagrosos para o controle desta doença. O objetivo é ajudar a aliviar alguns efeitos do álcool no corpo, minimizando a ansiedade.

No entanto, as evidências sobre seus efeitos contra o alcoolismo são limitadas e baseadas principalmente em dados anedóticos.

Portanto, não há garantia de que eles funcionem em todos os casos. Eles também não estão isentos de causar reações adversas ou interações.

Portanto, antes de consumi-los, é melhor consultar o seu médico, especialmente se você estiver tomando outros medicamentos.

Chá de folhas de abobrinha:

Devido ao seu alto teor de antioxidantes, vitaminas e minerais, os extratos obtidos com o suco de abobrinha podem ajudar a combater o alcoolismo.

Esses extratos favorecem o trabalho do fígado e, por sua vez, têm um impacto positivo no controle da síndrome de abstinência.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa do suco de folhas de abobrinha (30 ml)
  • 1/2 copo de soro de leite (100 ml)

Modo de preparar

  • Primeiro, amasse as folhas de abobrinha e extraia duas colheres de sopa de suco.
  • Em seguida, misture-as com meio copo de soro de leite.
  • Consuma o remédio com o estômago vazio todos os dias.

Chá de aipo para combater o alcoolismo:

Conhecido por suas múltiplas aplicações terapêuticas, o suco de aipo é outra opção para combater a dependência do álcool.

Graças ao seu alto teor de antioxidantes, minimiza alguns dos efeitos nocivos do álcool nas células. Além disso, fornece vitaminas ao corpo e reduz a ansiedade.

Ingredientes

  • 3 palitos de aipo
  • 1/2 copo de água (100 ml)

Modo de preparar

  • Primeiro, lave bem os palitos de aipo e pique-os.
  • Em seguida, processe-os no liquidificador com meio copo de água.
  • Tome o suco com o estômago vazio por um mês.

Chá de sementes de melão e folhas de goiaba:

As sementes de melão foram estudadas por suas propriedades antioxidantes. Devido à composição fenólica de seus extratos, elas foram reconhecidas como aliadas de importantes funções biológicas do corpo.

São úteis para ajudar a eliminar os radicais livres e as toxinas do corpo.

Nesta ocasião, iremos combiná-las com folhas de goiaba para obter um suplemento para combater o alcoolismo. A ingestão dessa combinação vai favorecer as funções hepáticas e, por sua vez, o metabolismo do álcool e de resíduos.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de sementes de melão (15 g)
  • 1 colher de sopa de folhas de goiaba picadas (20 g)
  • 2 xícaras de água (500 ml)

Modo de preparar

  • Primeiro, misture as sementes de melão e as folhas de goiaba em duas xícaras de água fervente.
  • Cubra a bebida e deixe em infusão por cerca de 10 minutos.
  • Após esse período, coe e consuma.
  • Divida esse líquido para tomar duas vezes por dia, a primeira com o estômago vazio e a outra à tarde.
  • Faça uso desse remédio por 2 semanas, descanse um período e retome o tratamento.

Remédio para parar de beber definitivamente:

Importante: Esses remédios devem sempre ser usado com indicação e orientação do psiquiatra, pois podem causar efeitos colaterais confusão mental, inchaço ou náuseas e vômitos graves, por exemplo.

Chá caseiro para parar de beber

1. Dissulfiram

O dissulfiram é remédio indicado para o tratamento do alcoolismo crônico e age inibindo as enzimas que decompõem o álcool e que transformam o acetaldeído, um produto intermédio do seu metabolismo, em acetato, que é uma molécula que o organismo consegue eliminar.

Este processo leva ao acúmulo de acetaldeído no organismo, responsável pelos sintomas da ressaca, fazendo com que a pessoa tenha sintomas como vômitos, dor de cabeça, pressão baixa ou dificuldade para respirar, sempre que ingere bebidas alcoólicas, fazendo com que deixe de beber.

Como usar: a dose inicial recomendada é de 2 comprimidos de 250 mg por dia em dose única nas primeiras 1 ou 2 semanas de tratamento. Após essa fase, a dose do dissulfiram pode ser alterada pelo psiquiatra para 125 mg ou até no máximo 500 mg por dia.

Quem não deve usar: o dissulfiram não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação ou por pessoas que tenham alergia ao dissulfiram, cirrose ou insuficiência hepática, diabetes, epilepsia ou problemas cardíacos como insuficiência cardíaca ou doença nas artérias coronárias. Durante o uso desse remédio, a pessoa não deve usar nenhum enxaguante bucal ou outros produtos que contenham álcool na sua composição.

2. Naltrexona

A naltrexona, ou cloridrato de naltrexona, é indicado para parar de beber pois age inibindo estruturas no cérebro responsáveis pela sensação de prazer ao se consumir bebidas alcoólicas e, desta forma, a pessoa deixa de sentir os efeitos agradáveis do álcool, fazendo que diminua a vontade de beber.

Como usar: a dose recomendada é de 1 comprimido de 50 mg ao dia, por até 12 semanas de tratamento, conforme orientação médica.

Quem não deve usar: a naltrexona não deve ser usada por mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham alergia à naltrexona, doenças no fígado como hepatite ou insuficiência hepática ou que estejam em tratamento com remédios opióides como morfina ou codeína, por exemplo.

3. Acamprosato

O acamprosato é um remédio que age restaurando o equilíbrio de substâncias químicas no cérebro, como o glutamato, que é produzido em maior quantidade devido ao uso crônico do álcool, reduzindo os sintomas de abstinência, permitindo à pessoa deixar de beber com mais facilidade.

Como usar: a dose recomendada para adultos com menos de 60 Kg é de 2 comprimidos de 333 mg pela manhã, 1 comprimido à tarde e 1 à noite. Já para adultos com 60 kg ou mais, a dose recomendada é de 2 comprimidos de 333 mg pela manhã, 2 à tarde e 2 à noite.

Quem não deve usar: o acamprosato não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham alergia ao acamprosato ou com insuficiência renal ou hepática.

4. Nalmefeno

O nalmefeno é um remédio para parar de beber que age regulando substâncias no cérebro responsáveis pelo impulso e vontade de consumir bebidas alcoólicas, além de diminuir o efeito calmante, sedativo e depressivo do álcool, sendo indicado para reduzir o consumo de álcool em pessoas com dependência alcoólica.

Como usar: a dose recomendada do nalmefeno é de 1 comprimido de 18 mg por dia, conforme orientação médica.

Quem não deve usar: o nalmefeno não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação, por pessoas com menores de 18 anos ou com idade maior ou igual a 65 anos, ou por pessoas com problemas renais e hepáticos, ou que tenham alergia ao nalmefeno.

Remédios para parar de beber

Os remédios para parar de beber, como o dissulfiram, acamprosato ou naltrexona, por exemplo, ajudam a regular substâncias químicas no cérebro responsáveis pelo aumento da vontade de beber, além de reduzir a ansiedade ou aliviar os sintomas da crise de abstinência quando se para de beber, como tremores, fraqueza ou até alucinações.

Para parar de beber é importante que a pessoa queira efetivamente curar-se e decida fazer o tratamento, pois a utilização irregular dos remédios, juntamente com a ingestão de bebidas alcoólicas, pode agravar ainda mais a situação. Além disso, é importante fazer acompanhamento com psicólogo para identificar a causa da compulsão por bebidas alcoólicas e adotar atitudes que possam ajudar a diminuir o consumo do álcool.

Esses remédios devem sempre ser usado com indicação e orientação do psiquiatra, pois podem causar efeitos colaterais confusão mental, inchaço ou náuseas e vômitos graves, por exemplo.

Remédio caseiro para parar de beber

Um remédio caseiro que pode auxiliar o tratamento do alcoolismo, é a sopa de sementes pretas de gergelim, amoras e arroz, que fornece nutrientes, principalmente vitaminas do complexo B, que ajudam a reduzir os sintomas de abstinência de álcool.

Ingredientes

  • 3 xícaras de água fervente;
  • 30 g de arroz;
  • 30 g de amoras;
  • 30 g de sementes pretas de gergelim;
  • 1 colher de chá de açúcar.

Modo de preparo

Moer as sementes pretas de gergelim e o arroz até ficar um pó fino, misturar as amoras e adicionar a água. Colocar no fogo e cozinhar por 15 minutos, desligar e acrescentar o açúcar. Esta sopa pode ser tomada duas vezes ao dia, quente ou fria.

Medicamentos naturais para parar de beber

Um medicamento natural para parar de beber é o Anti-Álcool, um remédio homeopático à base da planta amazônica Spiritus Glandium Quercus, que diminui o desejo de beber, pois provoca efeitos colaterais severos como dores de cabeça, náuseas ou vômitos no indivíduo, quando ingerido juntamente com álcool.

A dose recomendada é de 15 gotas, que podem ser colocadas na comida, sucos ou até mesmo na bebida alcoólica. Mas um cuidado importante é que ele não deve ser tomado juntamente com café, pois a cafeína corta o seu efeito.

Existem muitas terapias e clínicas de recuperação para ajudar a vencer esse vício, mas o sucesso depende, em grande parte, do comprometimento e força de vontade dos afetados.​

As clínicas de recuperação Projeto Livre trabalha com tratamentos direcionados a pessoas alcoólatras, fale com nossa equipe e veja qual melhor tipo de tratamento para você.